Geral

Uma profecia tornada realidade!...

• Favoritos: 34


Há um romance publicado em 1932 chamado “Admirável mundo novo” que é uma verdadeira profecia do que está a acontecer nos nossos dias.
O seu autor é um verdadeiro futurista, pois passados tantos anos o conteúdo do seu romance está a tornar-se realidade.
Descreve uma sociedade imaginária do ano 2540. Foi inspirado por Henry Ford que criou o trabalho em série na sua fábrica de automóveis na América. Aí o homem é um robot, pois em frente a uma máquina repete sempre os mesmos gestos.
Os factos deste livro passam-se no ano de 2540. Como estamos em 2022 ele profetizou que a trama do romance localizava-se muito para além daquela data. No entanto, a sua profecia já está ou pode acontecer.
Na sociedade imaginária do autor, como é que ela é governada?...
As crianças são geradas pelo Estado em “Centros de Condicionamento”, sendo produzidos seres conforme o interesses do mesmo, pois isso é feito em laboratórios. Produzem-se seres superiores e seres inferiores. Os menos dotados para realização de tarefas inferiores e mais custosas.
Hoje, isso já é possível, manipulando o esperma do homem e o óvulo da mulher, escolhendo homens e mulheres, mais ou menos dotados, segundo as conveniências do Estado. Um governo louco está ao seu alcance poder fazê-lo.
No romance, as crianças são treinadas a repetir muitas vezes as mesmas frases, para não refletirem. Isso hoje já acontece nas nossas escolas, com a ideologia do género, tentando manipular as crianças, para elas, se quiserem, poderem mudar de sexo através de medicamentos hormonais. Este tema faz parte da disciplina da Educação para a Cidadania, que é obrigatória. António Costa num debate, salvo erro, com o líder do CDS, disse que achava bem, porque a liberdade da criança escolher tinha de ser respeitada, como se ela tivesse idade, para poder discernir, relativamente à manipulação do seu corpo.
Na saga do dito romance muitos livros são proibidos, tal como hoje se quer proibir, na história, a narrativa dos descobrimentos. Nele, são também cancelados encontros românticos, incitando os jovens à promiscuidade, que, aliás, já vem acontecendo em Portugal. Ainda não há muito tempo, jovens raparigas foram aliciadas por dinheiro, para orgias que se fizeram na casa dum magnata.
Essa sociedade usava uma droga chamada “Soma” em doses maciças. Hoje, o BE pretende aprovar e liberalizar também a canábis, para fins recreativos.
Penso que o título do livro devia chamar-se: “Louco mundo novo”.

34 Recomendações
62 visualizações
bookmark icon