Sociedade

Museu do Calçado fez 5 anos e quer trabalhar diretamente com comunidade

• Favoritos: 38


O Museu do Calçado comemorou na passada sexta-feira, dia 5, 5 anos de existência, assinalando a data com uma visita temática gratuita, centrada nos designers que já apresentaram as suas coleções em formato de exposição temporária. 

Foram recordados oito designers, numa visita de cerca de 40 minutos, havendo três momentos ao longo do dia. A primeira visita (às 10h) foi feita por alunos oriundos de S. Tomé e Príncipe, que se encontram a frequentar o Centro de Formação Profissional da Indústria do Calçado.
Nestes cinco anos, o museu já recebeu mais de 45 mil pessoas, segundo referiu a vereadora Irene Guimarães, presente na primeira visita.
Por sua vez, a diretora da instituição, Joana Galhano, salientou a importância das exposições fazerem pensar e questionar.
Olhando para os cinco anos, a responsável destaca o facto de haver em S. João da Madeira e em Portugal um museu “único na sua temática, na sua forma de trabalhar” e que olha “para um setor que dá tantas cartas no país e no mundo”.
Joana Galhano sublinha ainda a “preocupação” da instituição em trabalhar “para além do conhecimento da história local”, sem descurar a importância “das parcerias”, mencionado o Centro Tecnológico do Calçado, a Academia do Calçado, as empresas da cidade e também os designers.
“O Museu do Calçado procura posicionar-se naquilo que é a vanguarda, naquilo que pode ser disruptivo dentro do setor, e não defender apenas o tradicional e o que a indústria da moda promove, se calhar, de forma mais desequilibrada”, sustenta.

Restantes ar­tigos dis­po­níveis, na edição nº 3865 de O Re­gi­onal,
pu­bli­cada em 11 de novembro de 2021

38 Recomendações
58 visualizações
bookmark icon