Cultura e Lazer

Universos da Chapelaria e do Calçado em exposição

• Favoritos: 64


Francesco Ballestrazzi. Não é Só Um Conto de Fadas, no Museu da Chapelaria e Marloes ten Bhömer. O Ato de Caminhar, no Museu do Calçado são as novas exposições temporárias dos Museus da cidade.
Integrando o ciclo expositivo Memória e Criatividade e com propostas inovadoras e, certamente, definidoras para a chapelaria e o calçado, estas mostras consolidam o papel dos museus e de S. João da Madeira como polos de difusão de tendências naqueles setores.
O designer de chapéus Francesco Ballestrazzi propõe-nos uma viagem pelos diferentes universos que lhe servem de inspiração: da arte à literatura, do cinema à história, da natureza às memórias pessoais. A herança e a contemporaneidade servem-lhe de modelo ao combinar o saber da chapelaria italiana com a capacidade de olhar artisticamente o mundo. Nesta conciliação de universos distintos e experimentação de técnicas, materiais e matizes encontrar-se-á, talvez, o seu maior génio: a originalidade.
Com Marloes ten Bhömer, uma das mais reconhecidas investigadoras e designers de calçado da atualidade, sugerem-se modelos de pensamento alternativos sobre a indústria da moda, os processos de fabrico de calçado ou o papel da mulher. Para a pensadora, o calçado é um poderoso meio de expressão, de provocação, de questionamento e, acima de tudo, de renovação. Cruzando disciplinas diversas a exposição assinala os principais marcos da sua carreira.
Se não o fez, ainda, poderá conhecer a exposição Do Chapéu e do Leque: Função e Simbolismo, patente no Museu da Chapelaria, no Museu Nacional do Traje e na loja Lisboa Capital Verde Europeia 2020. Com mais de 350 peças, criadas entre os séculos XVIII e XXI, a exposição remete para múltiplas narrativas visuais que conduzem o espetador a novos tempos e espaços, do histórico ao contemporâneo e do imaginário ao real.

  • Diretora do Museu da Chapelaria e Museu do Calçado
64 Recomendações
69 visualizações
bookmark icon