Educação

Germinar

• Favoritos: 55


Alunos que pensam, questionam, decidem e agem

O Agrupamento de Escolas de Arrifana, em parceria com a Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, deu mais um passo na qualidade da formação dos alunos do Curso Profissional de Técnico de Juventude com a implementação do projeto “Germinar”.
Este projeto pretende reconhecer e trabalhar as importantes valências humanísticas e comportamentais, na vida pessoal e profissional dos jovens. Como sublinha o aluno Marco Santos, “Foi um projeto que nos ajudou a desenvolvermo-nos como pessoas, a aprendermos a sermos mais amigos e a não termos medo de falar sobre o que pensamos. Aprendi a acreditar mais em mim e a ser mais amigo dos outros”.
A companhia MD5 dinamiza o Laboratório de Inteligência Emocional e Consciência Social, que trabalhou ao longo do último ano letivo a aquisição de conhecimentos e competências, na coleção de experiências e no estímulo de instintos primários.
A Inteligência Emocional, Pensamento Crítico e Criação de Identidade foi o mote para o trabalho com os alunos. Ao longo do ano, houve a oportunidade de realização de várias atividades, que permitiram a criação de uma identidade coletiva, baseada na necessidade de observar e questionar o mundo. “Ajudou a conhecermo-nos melhor, a conhecer o que se passa à nossa volta, no mundo, e o que se passou. Faz-nos sentir empatia pelos outros, pelo que estão a passar e pelo que muitos de nós ainda passam, mas não demonstram. Temos que «reparar» melhor”, afirma a aluna Solange Fernandes.
As ferramentas formativas orientadas para a autodisciplina e pesquisa espontânea, mostraram-se inovadoras e tão importantes como qualquer disciplina do currículo. Os mentores e formadores envolvidos permitiram abrir horizontes na aplicação de novas estratégias para a formação integral dos alunos. Estes adquiriram conhecimento e competências, tendo sido abertas portas a novas experiências: Visitaram o Centro Português de Fotografia do Porto, o Museu do Holocausto e a Bienal de Fotografia do Porto, conheceram o Salto Circus e assistiram a um ensaio e realizaram um vídeo para assinalar o mês da Prevenção dos Maus-Tratos Infantis. São Máquinas! Não param. Mesmo durante o período de confinamento, deu-se continuidade ao projeto nas plataformas digitais e os alunos tiveram a oportunidade de conversar com vários profissionais da área.
Este projeto mostrou-se uma mais-valia para a aprendizagem dos alunos, que sempre se mostraram motivados, com uma entrega que se refletiu nos trabalhos realizados. “Vale a pena vir, é divertido e aprendemos a trabalhar a nossa criatividade. Aprendemos a ter mais autocontrolo, a confiar em nós mesmos e a não ligar tanto à opinião dos outros” acrescenta a aluna Diana Castro.
Arranca-se, neste momento, para o segundo ano com muitas expectativas e com o desejo de desenvolvimento de competências pessoais e profissionais, na formação de alunos capazes de pensar, questionar, decidir e agir.
Fátima Soares

 

Restantes ar­tigos dis­po­níveis, na edição nº 3861 de O Re­gi­onal, pu­bli­cada em 14 de outubro de 2021

55 Recomendações
34 visualizações
bookmark icon