Sociedade

“O dia mais importante da nossa história local”

• Favoritos: 63


O concelho de S. João da Madeira está esta segunda-feira de parabéns, celebrando o seu 95º aniversário. Foi há 95 anos que deixou de pertencer à vizinha Oliveira de Azeméis.

Foi a 11 de outubro de 1926 que S. João da Madeira deixou de pertencer ao concelho de Oliveira de Azeméis, conquistando assim a emancipação. Este é “o dia mais importante da histórica local”, tal como afirmou o Presidente da Câmara, Jorge Vultos Sequeira, na sessão solene que decorreu ao final da manhã.

Num discurso vincado pela atual situação de pandemia, o autarca fez questão de salientar um conjunto de nomes e instituições, assinalando o seu trabalho no combate à covid-19.

“Só o autogoverno municipal permite a uma comunidade a livre gestão dos seus recursos, a definição e execução de prioridades ajustadas às verdadeiras necessidades locais e o planeamento informado do futuro”, considerou também.

Por sua vez, a Presidente da Assembleia Municipal, Clara Reis, referiu que com as celebrações do 11 de outubro, os jovens “não só sabem agora o porquê deste feriado, porque não têm aulas, como também conhecem a história da nossa cidade, da garra desta gente que, trabalhou, emigrou, lutou e venceu, e vence”.

Na mesma sessão, discursou também o representante da Assembleia Municipal Jovem, Manuel Ferreira (do Centro de Educação Integral), que deixou aos autarcas o pedido de continuarem a envolver e ouvir os jovens.

As celebrações do município arrancaram na sexta-feira com a inauguração da exposição “A Praça”, na Biblioteca Municipal, e teatro com o Grupo Serafins, na Casa da Criatividade.

No sábado, foi inaugurada a exposição ‘Jaime: vi uma cadela minha com lobos’, no Centro de Arte Oliva e, no domingo, houve um concerto com a Tuna dos Voluntários, na Torre da Oliva.

O Dia do Município começou com a missa em memória de autarcas e funcionários falecidos, seguindo-se a romagem aos cemitérios para deposição de coroas de flores nas sepulturas de autarcas e bombeiros sanjoanenses falecidos. Às 10h45, junto ao Fórum Municipal, foram hasteadas as bandeiras, seguindo-se a inauguração de exposições e rábulas pelos estabelecimentos de ensino do concelho.

De tarde, são inauguradas as exposições “Não é só um Conto de Fadas”, (Museu da Chapelaria) e “O Ato de Caminhar” (Museu do Calçado).

As celebrações culminam com o Concerto da Orquestra do Exército (Destacamento do Porto), na Casa da Criatividade, às 17h.

63 Recomendações
258 visualizações
bookmark icon