Região

Município reconhecido com selo de mérito por ajudar a cuidar dos cuidadores informais

• Favoritos: 70


O Município de Santa Maria da Feira foi reconhecido com o selo de mérito do Movimento Cuidar dos Cuidadores Informais.

Desde 2008 que o município feirense desenvolve medidas de apoio sensíveis às necessidades dos cuidadores informais, incentivando o autocuidado e prevenindo o desgaste associado a situações de enorme exigência física e psicológica dos que cuidam.
Foi em 2009 que a Câmara de Santa Maria da Feira, em parceria com os restantes municípios da região de Entre Douro e Vouga – Arouca, Oliveira de Azeméis, S. João da Madeira e Vale de Cambra – uniram esforços para dinamizar o projeto “Cuidar de Quem Cuida”, direcionado para cuidadores informais de pessoas com demência e pós-AVC. Tendo como entidade promotora o CASTIIS – Centro de Assistência à Terceira Idade e Infância de Sanguedo, este projeto acompanhou, entre 2009 e 2018, cerca de 700 cuidadores informais. Em janeiro de 2019, o “Cuidar de Quem Cuida” recebeu o Título de Impacto Social, sendo reconhecido como uma iniciativa de empreendedorismo social inovadora, ao nível da intervenção junto de cuidadores informais. Atualmente, o programa centra-se no apoio psicossocial dos cuidadores, dispondo de um Gabinete de Apoio ao Cuidador.
Em 2011, foi implementado o projeto “Mobilidade para Todos”, criado para colmatar lacunas em dez freguesias integradas no território de intervenção da ADRITEM – Associação de Desenvolvimento Rural Integrado das Terras de Santa Maria, disponibilizando transporte, em viatura adaptada a pessoas com mobilidade condicionada, para o acesso a serviços de saúde, reabilitação física e socioprofissional, oportunidades educacionais, culturais e de lazer, entre outras consideradas facilitadoras de integração social e promotoras da melhoria da qualidade de vida.
De destacar ainda a parceria entre o Município de Santa Maria da Feira e a Associação Portuguesa de Doentes Neuromusculares para implementação, em 2019, do Centro de Apoio à Vida Independente (CAVI), que disponibiliza assistência pessoal a pessoas com deficiência ou incapacidade do concelho, que não conseguem realizar ações quotidianas que, de outra forma, estariam a cargo dos seus cuidadores informais.
Em 2015, o Município prestou uma homenagem pública a todos os cuidadores informais na Gala Concelho Solidário, integrada no V Mosaico Social. “Cuidar do Presente a Pensar no Nosso Futuro” foi a temática definida para a edição de 2021 deste evento bienal, reforçando a necessidade contínua de apoiar e cuidar das pessoas mais vulneráveis.
Com a adesão, em 2017, à Rede Global das Cidades Amigas das Pessoas Idosos, da Organização Mundial da Saúde, o Município assumiu o compromisso de responder às necessidades relacionadas com o envelhecimento da população, numa lógica de trabalho em rede e de corresponsabilização dos vários agentes públicos e privados.
A atribuição do selo de mérito do Movimento Cuidar dos Cuidadores Informais 2021-2022 e a adesão à Rede de Autarquias que Cuidam dos Cuidadores Informais é mais uma forma do Município evidenciar a importância que os cuidadores informais assumem na manutenção da qualidade de vida das pessoas em situação de maior vulnerabilidade física e mental.

70 Recomendações
81 visualizações
bookmark icon