Geral

“É essencial que a comunidade entenda a importância deste Órgão”

• Favoritos: 82


O que a fez aceitar o desafio de liderar a lista à Assembleia Municipal pelo seu partido?
Desde sempre gostei da causa pública e acredito que a política mais autêntica que se pode fazer é a de nível autárquico. É aquela que, pela proximidade às pessoas, pode fazer a diferença no seu dia a dia. Este convite vem, por um lado, acender esta minha vertente e por outro vem permitir que me juntasse a uma equipa liderada pelo João Almeida, que há muito admiro e em quem acredito estarem reunidas as características essenciais para ser o melhor presidente para São João da Madeira - visão, experiência, influência política e humanidade. O projeto político que temos é competentíssimo, estruturado, ambicioso e colocará a cidade num patamar mais elevado de reputação e qualidade. Não tenho qualquer dúvida. Irrecusável, portanto, este convite.

Que contributo e propostas apresenta para reforçar a ação política da Assembleia e a sua ligação à comunidade?
A minha experiência profissional de mais de 15 anos a trabalhar enquanto secretária-geral da Associação de Ourivesaria e Relojoaria de Portugal, a minha formação jurídica e as relações institucionais que desenvolvi e desenvolvo com Governos, Autarquias, Entidades Europeias e Empresas permite-me encarar este desafio de forma tranquila, mas inovadora.
A Assembleia Municipal é o palco mais nobre da vida política de uma cidade, porque ali está a voz coletiva dada pela população aos eleitos, através do voto. É essencial que a comunidade entenda a importância deste Órgão e que participe nele ativamente.
Utilização dos meios digitais para aproximação e participação da população nas reuniões; simplificação da linguagem hermética por vezes utilizada; criação de mecanismos para uma maior intervenção da população; criação de uma real interação entre a comunidade escolar para a constituição de uma assembleia municipal jovem, com dinâmicas, temas, metodologias, intervenientes definidos pelos jovens estudantes. Estas são propostas que queremos ver concretizadas na Assembleia e que a aproximará à comunidade.

Ar­tigo dis­po­nível, em versão in­te­gral, na edição nº 3857 de O Re­gi­onal, pu­bli­cada em 16 de setembro de 2021

82 Recomendações
51 visualizações
bookmark icon