Autárquicas 2021

“A Assembleia deve ser mais transparente e estar mais próxima das pessoas”

• Favoritos: 70


O que a fez aceitar o desafio de liderar a lista à Assembleia Municipal pelo seu partido?
Encabeçar a lista do Bloco de Esquerda à Assembleia Municipal (AM) não é um desafio mas uma responsabilidade, que assumo com prazer e com o dever de servir a comunidade de S. João da Madeira. Apresentando as ideias, os ideais, as propostas, as lutas e as políticas que o Bloco de Esquerda defende e que eu acredito serem as únicas que podem melhorar a vida das pessoas, o bem estar animal e a proteção do ambiente na cidade, não deixando, portanto, ninguém para trás.

Que contributo e propostas apresenta para reforçar a ação política da Assembleia e a sua ligação à comunidade?
A AM, enquanto órgão que fiscaliza a ação da Câmara Municipal, deve ser mais transparente e estar mais próxima das pessoas e, para isso, deve criar mecanismos. Um site específico para a AM onde estivesse toda a informação de tudo o que se passa nas reuniões, não só as atas mas todas as moções, perguntas, propostas, que os partidos, que compõem a Assembleia, apresentam e de que forma foram votados, é mais do que essencial para que este órgão se torne mais útil, mais claro e democrático para os munícipes.
Usar a carta da fatura da água para informar sobre o dia, hora, local e ordem de trabalhos da reunião da AM, seria mais abrangente em número de pessoas que obtinham essa informação.
Realizar Assembleias noutros locais, fora do edifício da Câmara Municipal e agendar na ordem de trabalhos assuntos que digam respeito a essa zona da cidade, convidando os munícipes a participar.
Para haver maior ligação da Assembleia à comunidade tem que haver, antes de mais, vontade política para o fazer, pois as soluções não são difíceis de encontrar.

Ar­tigo dis­po­nível, em versão in­te­gral, na edição nº 3857 de O Re­gi­onal, pu­bli­cada em 16 de setembro de 2021

70 Recomendações
62 visualizações
bookmark icon