Sociedade

“Há ainda quem desconheça que o TUS é gratuito”

• Favoritos: 3


O serviço é gratuito e arrancou no início do ano. O TUS tem vindo a cativar cada vez mais sanjoanenses que usam este meio de transporte para se deslocar dentro da cidade ou mesmo para “passear”.

Desde o início deste ano, que passaram a ser gratuitas para todos os passageiros as deslocações nos autocarros das duas linhas dos Transportes Urbanos de S. João da Madeira – conhecidos como TUS. Uma medida da Câmara Municipal que veio alargar o alcance da que já tinha sido tomada em 2018, dirigida especificamente aos alunos das escolas do concelho, que, desde então, já podiam viajar no TUS sem pagar.
Encontramos André Resende Lima no Centro Coordenador de Transportes, que se dirigia para a Rua dos Ribeiros. O jovem estudante reconhece a “mais-valia” desta medida implementada pela autarquia para os estudantes e população em geral. “Os meus pais utilizam muito para vir às compras ou passear até aos Museus. Os horários são de hora a hora e acabam por nem tirar o carro de casa”, referiu. O jovem aponta apenas um defeito: “a internet nem sempre funciona como desejável”.
Ana Maria Lopes esperava pelo TUS na paragem junto ao Museu da Chapelaria para se deslocar até perto da estação. “Vou fazer exames médicos e as pernas já não são o que eram”, graceja. “Há ainda quem desconheça que o TUS é gratuito. Falo com pessoas que desconheciam. Chamavam um táxi”, lamenta. Ana diz que vai para todo o lado no autocarro. “Por vezes dou a volta à cidade só para sair de casa e andar no TUS”, uma vez que é gratuito.
Para além da componente socioeconómica, com impacto positivo nas famílias, a decisão de tornar o TUS gratuito teve, segundo o Presidente da autarquia, também uma vertente ambiental, que Jorge Sequeira tem salientado nas suas intervenções sobre o assunto. “Esta medida tem em atenção a situação de emergência climática global e visa estimular o uso do transporte coletivo junto dos sanjoanenses, diminuindo as emissões de carbono e reduzindo a pegada ecológica do concelho”, afirma o autarca.
De acordo com informação do Município, “o objetivo é incentivar o uso do transporte coletivo como meio mais sustentável e adequado nas deslocações do dia-a-dia, com vantagens para a mobilidade dos sanjoanenses e de quem visita o concelho, assim como para a qualidade do ar e do ambiente em geral”.
Nesse sentido, e num momento em que os efeitos das alterações climáticas se fazem sentir com grande expressão em diferentes pontos do globo, a gratuitidade do TUS constitui um passo na estratégia assumida pelo Município sanjoanense de baixar as emissões de dióxido de carbono para cerca de metade até 2030. A meta consta do Plano de Transição Energética aprovado este ano em reunião de Câmara, documento que identifica os transportes como uma das áreas a merecer particular atenção, por representar, em S. João da Madeira, as maiores fatias de consumo energético (40%) e de emissões (35%).

Ar­tigo dis­po­nível, em versão in­te­gral, na edição nº 3853 de O Re­gi­onal, pu­bli­cada em 22 de julho de 2021.

3 Recomendações
0 visualizações
bookmark icon