Desporto

Sanjoanense perdeu em Cucujães e deixa escapar subida direta

• Favoritos: 24


A AD Sanjoanense perdeu em Cucujães (4-2) e deixou escapar subida direta à 2ª Divisão Nacional. Ansiedade e algum cansaço retiraram discernimento necessário para conseguir a vitória. Mas, a subida ainda possível e joga-se no Luso este fim de semana.

A AD Sanjoanense perdeu em Cucujães (4-2) e deixou fugir a possibilidade da subida direta à 2ª Divisão Nacional e respetiva disputa do título nacional da 3ª Divisão. Na última jornada, no dérbi regional, a ansiedade e algum cansaço acumulado do jogo da véspera, frente ao Termas OC, foram notórios.

No sábado, com uma segunda parte frenética, os alvinegros tinham batido os líderes da Zona B por 6-1, e ficavam a uma vitória da subida. Mas, o adversário de domingo, já na primeira volta tinha criado imensas dificuldades à Sanjoanense. O CD Cucujães mais uma vez não facilitou e acabou por vencer e retirar a possibilidade da subida direta da jovem equipa comandada por Franklin Silva.

A primeira parte foi jogada em ritmo bastante intenso, com as duas equipas à procura do golo. Digno de uma verdadeira final, assistiu-se a uma sequência de boas jogadas, mas sempre resolvidas pelos guarda-redes de ambas as equipas, que acabaram por ser determinantes para que o resultado não tivesse outros números.

Mas, à passagem dos 15 minutos, uma perda de bola no ataque alvinegro permitiu saída rápida em transição dos cucujanenses, que chegaram ao 1-0, por Simão Pinho. Reagiram bem os sanjoanenses que estiveram muito perto do golo do empate no minuto seguinte. Era uma boa fase dos visitantes que, aos 19 minutos voltaram a criar nova grande oportunidade de golo.

Estava melhor a Sanjoanense no jogo, mas Bruno Sá mostrava-se intransponível e fechava a sua baliza. O intervalo chegava com o Cucujães na frente do marcador (1-0), mas ficava-se com a sensação de que o resultado poderia ter sido outro se os alvinegros estivessem melhor na finalização.

Entrada para o segundo tempo com a Sanjoanense a querer fazer tudo muito depressa para chegar ao golo, denotando-se uma grande ansiedade. Com isso aproveitavam os da casa, que voltaram a dar um sinal de perigo aos três minutos e meio por Simão Pinho. Dois minutos depois, livre direto para o Cucujães e Luís Paulo, na recarga a desfeitear Marcelo Silva (2-0).

A Sanjoanense precisava de vencer, mas Bruno Sá continuava a fechar a sua baliza, até que à passagem dos 15 minutos, de livre direto, Luís Filipe reduziu para 2-1 e relançou o jogo. Motivados pelo golo os alvinegros foram contudo mas, começou a verificar-se a falta de algum discernimento, talvez devido à grande ansiedade e o cansaço acumulado.

Não marcava a Sanjoanense, aproveitava o Cucujães para fazer o terceiro, por Simão Pinho, um pouco contra a corrente do jogo. E, a partir daqui o jogo passou a jogar-se um pouco mais com o coração do que com a cabeça. Aos 22 minutos a experiência dos homens da casa sobressaiu e Francisco Estrela fez o 4-1.

Apesar da diferença no marcador, os “Bês” da Sanjoanense não baixaram os braços, e a um minuto e 49 segundos do final reduziram (4-2) por Gonçalo Ribeiro. Minutos finais eletrizantes e os alvinegros estiveram perto do terceiro. Na sequência da jogada, 10ª falta do Cucujães, e Luís Filipe chamada à conversão do livre direto enviou a bola ao ferro.

Até ao final foi o tudo por tudo dos homens de Franklin Silva, mas a vitória não mais fugiu ao Cucujães, impedindo assim a Sanjoanense de alcançar a subida direta à 2ª Divisão Nacional. Mas, nem tudo está perdido. O segundo lugar dá acesso a uma fase de apuramento, juntamente com os outros três segundos classificados das outras séries, que se vai realizar este fim de semana no Luso. Dias 16, 17 e 18 de julho, GDC Fânzeres, UF Entroncamento e Marítimo SC dos Açores vão discutir com a Sanjoanense duas vagas na 2ª Divisão.

24 Recomendações
128 visualizações
bookmark icon