Sociedade

Combate ao racismo dominou conferência do ciclo Pensar Futuro

• Favoritos: 84


A sessão mais recente do Pensar Futuro teve lugar nos Paços da Cultura, no passado sábado, e teve Rosa Monteiro, secretária de Estado, e Selma Uamusse, cantora, como convidadas. O racismo e a discriminação foram os temas que dominaram a conferência.

O Plano Nacional de Combate ao Racismo e à Discriminação, que esteve em discussão pública até ao início do passado mês de maio, é apontado pela secretária de Estado Rosa Monteiro como um “instrumento de mudança coletiva” no sentido de uma sociedade “mais igualitária, mais justa e menos discriminatória” em Portugal.
A governante falava na primeira sessão de 2021 do ciclo de conferências “Pensar Futuro”, que decorreu no último sábado, nos Paços da Cultura de S. João da Madeira, onde esteve também a artista e ativista Selma Uamusse, que abordou, nomeadamente, a sua experiência pessoal, em que se confrontou com “muitas situações de racismo e discriminação”, desde que chegou a Portugal, em 1988, oriunda de Moçambique.
Ambas as oradoras convergiram na afirmação de que há racismo no nosso país e que é necessário combatê-lo, o que começa pelo reconhecimento desse facto. “Durante muitos anos, eu ouvi que Portugal não era um país racista” disse Selma Uamusse, acrescentando que essa era “uma forma de mascarar” a realidade.
Por seu lado, a secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade já havia lembrado o assassínio do ator Bruno Candé, ocorrido há um ano e que teve motivações racistas, referindo também os discursos racistas e xenófobos que têm sido adotados por partidos de extrema-direita e que têm crescido nas redes sociais.
“#BlackLivesMatter -  Humano e Mundano, uma perspetiva distorcida e uma direção dispersa?” foi o título desta conferência do ciclo Pensar Futuro, lançado pela Câmara Municipal de S. João da Madeira em 2018. De acordo com a autarquia, o objetivo destas sessões é trazer ao concelho um conjunto de pensadores, de diferentes áreas do conhecimento e de diferentes latitudes culturais, para refletir sobre o futuro e sobre aqueles que são os grandes movimentos de mudança e transformação.
Neste âmbito, já passaram pelos Paços da Cultura oradores como o Padre Anselmo Borges, a especialista em ambiente, Júlia Seixas, o físico Carlos Fiolhais, o deputado Alexandre Quintanilha, o médico Sobrinho Simões ou o sociólogo João Teixeira Lopes.

84 Recomendações
74 visualizações
bookmark icon