Negócios

“Às vezes, as máquinas avariam todas ao mesmo tempo”

• Favoritos: 4


Para que tudo funcione na Cortadoria Nacional do Pelo, as máquinas têm de estar operacionais, sendo necessário garantir a sua rápida reparação quando avariam, bem como prevenir, dentro do possível, falhas.
Esse é o trabalho de Paulo Neto. De Escapães, Santa Maria da Feira, o jovem de 24 anos é técnico de manutenção e está na Cortadoria há 4 anos, encontrando-se no seu primeiro emprego.
“Não estou a pensar mudar”, alerta, desde logo, pois responde estar a gostar, apesar de só ter conhecido a empresa quando recebeu um contacto. “Não conhecia a Cortadoria, nem de nome, quando me ligaram e disseram que era da Cortadoria eu tive que ir à internet pesquisar, depois é que vim à entrevista”.

Ar­tigo dis­po­nível, em versão in­te­gral, na edição nº 3848 de O Re­gi­onal, pu­bli­cada em 17 de junho de 2021.

4 Recomendações
2 visualizações
bookmark icon