Sociedade

Município projeta redução para metade das emissões de gases com efeito estufa

• Favoritos: 34


Até 2030, o Município de S. João da Madeira prevê que, na cidade, seja possível reduzir em 49 por cento as emissões de CO2 (Dióxido de Carbono), passando das 111.756 toneladas de 2008 para 55.171 toneladas.

A Câmara Municipal apresentou o Plano de Transição Energética de S. João da Madeira, assumindo o objetivo de alcançar, já em 2030, metas que estão definidas, a nível nacional e europeu, para 2050. Assim, até ao final desta década, a autarquia pretende implementar medidas que permitam reduzir em 49 por cento as emissões de dióxido de carbono, com origem no concelho, por forma a chegar à meta da desejada neutralidade carbónica. Cumprindo-se a meta agora definida pelo Município, a partir de 2030, no território de S. João da Madeira haverá condições para que seja absorvido mais carbono do que aquele que será emitido, contribuindo para o desafio planetário de combater as alterações climáticas e o aquecimento global.

Ar­tigo dis­po­nível, em versão in­te­gral, na edição nº 3848 de O Re­gi­onal, pu­bli­cada em 17 de junho de 2021.

34 Recomendações
60 visualizações
bookmark icon