Sociedade

Unidade de Cuidados Continuados com "surto" de Covid

• Favoritos: 35


Foram detetados três casos de positivos de infeção por Covid-19 na Unidade de Cuidados Continuados de Longa Duração e Manutenção da Santa Casa da Misericórdia de S. João da Madeira, na semana de 31 de maio a 7 de Junho.

Segundo nota da instituição no último dia 3, após o internamento de um doente da UCCI no CHEDV, “foi feito por rotina protocolar o rastreio à SARS-CoV-2, com resultado positivo”. Perante este resultado, foi feito rastreio generalizado de doentes e profissionais da UCCI. “Fizeram-se 71 recolhas de exsudado nasofaríngeo para testagem molecular (PCR), diagnosticando-se dois casos positivos, um doente e uma trabalhadora da UCCI”. Os demais rastreios foram negativos à infeção Covid-19.

Segundo a mesma nota, dois dos diagnósticos positivos estão “por ora classificados como casos de reinfeção e o terceiro verifica-se em pessoa que completou o esquema vacinal. Excetuando o doente internado no CHEDV, os demais casos positivos estão estáveis e assintomáticos”.

Perante estes resultados, a instituição decidiu “declarar surto na UCCI”, o que levará ao rastreio semanal “sistemático” de doentes e profissionais até 17 de junho. Perante este “surto”, a instituição “ativou o Plano de Contingência, sendo suprimidas as visitas, confinando-se os doentes aos seus quartos, e suspendendo-se as atividades não essenciais à prestação de cuidados, designadamente estágios curriculares, obras de conservação e investimentos no edificado, entre outras”.

A mesma nota de imprensa assegura que a ativação do plano “está circunscrita à UCCI e não afeta, para já, os outros equipamentos residenciais da instituição, designadamente os lares de idosos, que mantêm o regime de visitas externas e de saídas dos utentes ao exterior. No demais, mantêm-se também suspensas as atividades socioeducativas dos ATL da EB1 de Carquejido e da EB1 de Espadanal”. Os cinco técnicos de ATL foram rastreados, “com resultado negativo”.

O comunicado refere ainda que vão prosseguir os rastreios regulares nos lares de idosos e no lar residencial da Misericórdia. Foram testados 33 trabalhadores, sendo todos os rastreios negativos à infeção. O número de testes executados nestes equipamentos residenciais nas últimas 15 semanas ascende aos 408 (média de 27,2 testes semanais).

Relativamente à vacinação “não há apontamentos a assinalar, excluindo o desconhecimento da data de vacinação dos utentes e profissionais que tiveram Covid-19 em janeiro de 2021; e a expectativa de atraso na vacinação dos que agora se reinfectaram na UCCI, e que seriam elegíveis à administração vacinal, em julho de 2021. Entre doentes e profissionais, há cerca de 35 pessoas por vacinar na UCCI”, refere a Misericórdia.

35 Recomendações
comments icon0 comentários
0 favoritos
267 visualizações
bookmark icon

Escreva um comentário...

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *