Opinião

Que sensibilidade tão comovente!

• Favoritos: 2


Há uns tempos atrás referi-me à autorização do papa Francisco, para que um sem abrigo fosse sepultado no cemitéroo do Vaticano, reservado aos que ali exercem a sua missão.
Este morreu em Janeiro, deste ano. devido ao frio. Era belga e vivia na rua há duas décadas. Tinha 80 anos. Um sacerdote que o conhecia foi relatar a Sua Santidade o porquê de tal pedido?
Logo, nas redes sociais surgiram críticas à igreja e ao Santo Padre, por vários utilizadores, devido a ter sido realizado na basilíca de S. Pedro o funeral deste sem abrigo.
Comentavam, acintosamente, que em vez da Santa Sé lhe fazer o funeral o papa devia vender as riquezas culturais que a mesma possui e distribuir o dinheiro pelos pobres.
O que desconhecem é que não podem ser vendidas, porque fazem parte do património da igreja e são parte integrante da sua história.
Então o sacerdote relata ao papa Francisco a história deste sem abrigo. Levanta-se todos os dias às 7 horas para ir à eucaristia e foi daí que teve conhecimento de quem era este pobre.
Nas grandes enchentes que se aglomeravam na praça de S. Pedro, ele falava de Deus às pessoas a quem pedia esmola e dizia-lhes para se confessarem, pois na sua pobreza o que lhe dava grande remédio e força era a comunhão.Tinha a seu lado na rua 8 colegas e com ternura tentava aproximá-los de Jesus. Dizia àqueles a quem se dirigia que o papa era um santo homem.
O sacerdote seu amigo arranjou-lhe alojamento, mas este sem abrigo, por vontade própria, quis permanecer na rua.
A crítica que surgiu nas redes sociais, talvez seja devida a desconhecimento. O papa Francisco reabilitou um palácio no Vaticano,onde podem permanecer 50 sem abrigo, mas em caso de necessidade podem estar muitos mais. Ali, têm cama,roupa lavada alimentação e cuidados higiénicos.
Instalou também na praça de s. Pedro balneários com duche, uma lavandaria pública e até uma barbearia.
O santo padre tem uma grande ternura e carinho pelos pobres e pelos sem abrigo.
Come à mesa com eles com alguma regularidade. Distribuiu 400 sacos camas para minorar o frio a estes desabrigados. Ultimamente, resolveu fornecer, até à data, 300 vacinas aos sem abrigo e ainda hoje, sábado, apelou para que o mundo seja solidário e forneça vacinas aos países mais pobres, para o combate a este flagelo.

 

2 Recomendações
14 visualizações
bookmark icon