Sociedade

Sanjoanenses colocam maias à porta para afastar o “mau-olhado e as bruxas”

• Favoritos: 19


No primeiro dia de maio, S. João da Madeira acorda com uma mão-cheia de giestas à entrada das casas, nas viaturas e nos portões. São as maias, uma tradição com longos anos para “afastar o mau-olhado e as bruxas”, revelam os sanjoanenses.

Ana Rosa, de 63 anos, natural e residente em S. João da Madeira, ainda hoje tem na memória a importância que esta tradição sempre teve junto da sua família. “Recordo com saudades da minha avó paterna todos os anos de me explicar o seu significado. Dizia que se não colocássemos a “maia” nessa noite, que a casa seria visitada pelo mau-olhado e pelas bruxas. Cresci com isto na cabeça”, gracejou.
Explicou a ‘O Regional’ que a tradição consiste em colocar um ramo destas flores amarelas ou apenas um simples ramo, conhecidas por maias - há também quem lhe chame de maios - nas portas de casa, nos campos, nos carros, em vários lugares, mas a ideia original é ter, pelo menos na porta principal de casa, na noite de 30 de abril para 1 de maio, a flor visível.
“Ainda hoje mantenho a tradição. Vou com a minha filha recolher as mais bonitas e coloco em todas as janelas, portas e até no portão”, assume Rosa. Mas as memórias são ainda muitas de uma tradição que, entende, ainda se mantém viva. “Lembro-me de ficar acordada durante a noite a ver se ouvia as tais bruxas a passarem na rua, à procura de uma casa em que não tivessem colocado as maias na porta, para lá entrarem. Mas, na verdade, nunca ouvi nada”, recorda Ana Rosa.

Ar­tigo dis­po­nível, em versão in­te­gral, na edição nº 3841 de O Re­gi­onal, pu­bli­cada em 29 de abril de 2021.

19 Recomendações
comments icon0 comentários
0 favoritos
200 visualizações
bookmark icon

Escreva um comentário...

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *