Cultura e Lazer

Divagações das nossas dúvidas e certezas

• Favoritos: 7


Todos nós bem saberemos, e de ciência tão certa
Que nosso vida não passa de um brevíssimo instante!
Façamos portanto dela o ténue sinal de alerta,
Procurando ser melhores, por que não, daqui p´ra diante!

Sabemos também de certo toda a semente e caroço,
Abre-os Deus num instante apenas! Faz sair vida da morte,
E tira a morte da vida; até tira a aurora ao “poço”
Abre e cerra ao sol e lua seus destinos, sua sorte…

De tudo isso sabemos, fenómenos na existência!
Que fazem lembrar ao homem sua total ignorância,
E às gerações vindouras, que procuram na ciência,
O elo de ligação à honra, amor e tolerância.

Sobretudo lembrar que: bem e mal de braço dado!
Não os podemos lançar para o fundo tão escuro,
De gavetas onde caiam o presente e o passado,
Ingredientes vitais p´ra se encarar o futuro.

Todos vamos esquecendo que o tempo é uma negação
Escoa-se por entre as malhas de uma rede intrincada,
Onde tudo é joeirado na contagem grão a grão,
E tudo por lá passou e no fim… não ficou nada!

Flores Santos Leite

7 Recomendações
comments icon0 comentários
0 favoritos
18 visualizações
bookmark icon

Escreva um comentário...

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *