Sociedade

Casos de tuberculose têm vindo a descer em Portugal e na região

• Favoritos: 34


De setembro de 2019 a setembro de 2020, estiveram internados 23 doentes com tuberculose no CHEDV. Um acompanhamento que é feito em parceria com o ACeS que abrange S. João da Madeira, Oliveira de Azeméis e Vale de Cambra.

Os dados de tuberculose têm mantido uma trajetória descendente em 2018 e 2019, em Portugal e na região, segundo o Relatório de Vigilância e Monitorização da Tuberculose em Portugal, anunciado na passada quarta-feira, 24 de março, pela Direcção-Geral da Saúde (DGS).
Essa redução também se tem verificado no Centro Hospitalar de Entre Douro e Vouga, que tutela ainda os hospitais de S. João da Madeira e de Oliveira de Azeméis.
Jorge Ferreira, Diretor do Serviço de Pneumologia do Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga (CHEDV), explicou a ‘O Regional’ que estiveram internados no CHEDV, entre 1 de Setembro de 2019 e 30 de setembro de 2020, 23 doentes com o diagnóstico de tuberculose. Este responsável assegura que o Centro Hospitalar “tem vindo a prestar um importante contributo para a prevenção, diagnóstico e tratamento de doentes com tuberculose”. Nomeadamente, através do seu Serviço de Pneumologia e graças à apertada colaboração entre este Serviço e o Centro de Diagnóstico Pneumológico (CDP) de Santa Maria da Feira, “tem vindo a desenvolver uma intensa atividade assistencial, direcionada para todos os casos suspeitos ou confirmados de tuberculose, contribuindo, assim, para o esforço nacional para a contenção da doença”.

Ar­tigo dis­po­nível, em versão in­te­gral, na edição nº 3837 de O Re­gi­onal, pu­bli­cada em 1 de abril de 2021.

34 Recomendações
290 visualizações
bookmark icon