Desporto

Derrota ao “cair do pano” complica contas de apuramento

• Favoritos: 83


A Sanjoanense voltou a perder (0-1) cinco meses depois da única derrota que tinha no campeonato. Valadares marcou aos 89 minutos e complicou as contas dos alvinegros para aceder à fase de subida à Liga 3.

Depois de na semana passada ter arrancado uma excelente vitória em Anadia, com uma boa exibição, a Sanjoanense defrontou no Estádio Conde Dias Garcia o Valadares Gaia, equipa que está a fazer uma brilhante segunda volta, e ainda sonha com o apuramento nos primeiros cinco lugares, que dão acesso à fase de subida à Liga 3. Os homens liderados por André Ribeiro apresentaram-se em campo dispostos a somar os três pontos, e desde o apito inicial que se balancearam no ataque.
O primeiro sinal dos homens do Valadares foi dado aos nove minutos, com Kisley a falhar uma grande oportunidade na pequena área, com Diogo Almeida, por duas vezes, a evitar que os forasteiros inaugurassem o marcador. Surpreendidos pela forma como o Valadares entrou no jogo, os homens de Sérgio Machado, algo apáticos, não conseguiam assentar o seu jogo, muito também por força da pressão defensiva ao portador da bola.
A Sanjoanense tentou sacudir essa pressão, e a espaços acercou-se da baliza de Pedro Carvalho, mas sem nunca criar lances de verdadeiro perigo para a baliza contrária. Melhor o Valadares, com mais posse de bola, foi criando situações junto da área da equipa da casa, mas a defensiva alvinegra ia resolvendo sem grande dificuldade, ou então, estava lá a última barreira, Diogo Almeida, considerando por muitos como o melhor guarda-redes da série D do Campeonato de Portugal.

Diogo Almeida - considerado por muitos o melhor guarda-redes da série D

O tempo ia passando e notava-se que a Sanjoanense precisava urgentemente do intervalo, para que Sérgio Machado pudesse fazer alguns acertos na manobra da equipa, que demonstrava dificuldade na organização ofensiva e estava, por vezes, a complicar defensivamente. No último lance antes de Pedro Ferreira mandar toda gente para os balneários, novamente Kisley, o homem mais ofensivo dos visitantes apareceu com perigo na área alvinegra, mas Rúben Pereira evitou o perigo, com um excelente corte, e as equipas foram para o descanso empatadas a zero.
Pensava-se que o intervalo iria ser um bom conselheiro para os homens de S. João da Madeira, mas foi o Valadares que voltou a entrar melhor no jogo. Midana, aos 46 minutos deixou o primeiro aviso, mas o remate saiu fraco, à figura de Diogo Almeida.
Aos 50 minutos, contrariedade para Sérgio Machado, forçado a fazer uma substituição, por lesão de Gil Barros, entrando Jota para o seu lugar. A partida continuava muito disputada a meio campo, mas a Sanjoanense não conseguia pegar no jogo. Apenas aos 53 minutos fez o primeiro remate à baliza do Valadares, com Nonato, que teve uma tarde pouco assertiva, a disparar por cima da trave. Na resposta é Fábio Vieira a tentar a sua sorte, mas Diogo Almeida fechou bem a baliza.
Sérgio Machado não estava satisfeito com a prestação da sua equipa, e aos 58 minutos operou duas substituições. Saem Sam e Nonato e entram Danso e Paulinho, que veio mexer um pouco com o jogo dos alvinegros. Apesar de alguma tentativa de pegar no jogo, por parte da Sanjoanense, os visitantes estavam melhor, e acreditando que poderiam sair de S. João da Madeira com os três pontos, André Ribeiro mexeu na equipa (72’) e fez entrar Tanko e Nilo. Passados 12 minutos lançou Pereirinha, que viria a ser a figura do jogo, e a equipa fez um “forcing” final, até porque só a vitória lhes permitiria entrar na discussão pelos cinco primeiros lugares.

Ficam a faltar duas finais para apurar a Sanjoanense para fase de subida à Liga 3

E, quando já todos apostavam no empate, eis que aos 89 minutos, num lance de insistência e após alguns ressaltos de bola, Pereirinha apareceu em zona frontal, e à entrada da área disferiu um remate forte ao canto inferior direito de Diogo Almeida, que bem se esticou, mas não foi suficiente para evitar os festejos dos visitantes. Estava feito o 0-1, resultado que não sofreu mais alteração, mesmo com os cinco minutos de compensação.
A divisão de pontos poderia ser o resultado mais ajustado, mas a vitória do Valadares aceita-se, porque foi a equipa que acabou por criar mais situações de golo ao longo de toda a partida. Apesar de ainda se encontrar na quinta posição, com esta derrota a Sanjoanense complicou as contas para a qualificação para a fase de subida à Liga 3, até porque o Valadares ficou agora a apenas dois pontos de diferença e faltam jogar duas jornadas. A Sanjoanense segue na quinta posição com 32 pontos, os mesmo que o S. João de Ver.
O campeonato vai sofrer agora um interregno, retomando no sábado de Páscoa, 3 de abril, pelas 16h00, com deslocação da Sanjoanense ao difícil terreno do Canelas 2010. Apesar de só depender de si própria, a equipa alvinegra vai ter pela frente duas finais.

Ficha de jogo

Campeonato de Portugal Série D – 20ª jornada

A.D. Sanjoanense 0 Valadares Gaia 1

Estádio Conde Dias Garcia – S. João da Madeira
Árbitro: Pedro Ferreira (A.F. Braga)

AD Sanjoanense: Diogo Almeida, Aldair, Rúben Pereira, Godinho, Gil Barros (Jota 50’), Barbosa (Sandro 80'), George, Sam (Paulinho 58'), Nonato (Danso 58'), Elder Santana e Márcio Machado (Mário Correia 80').
Treinador: Sérgio Machado

Valadares Gaia: Pedro Carvalho, Diogo Sousa, Kisley (Pereirinha 84’), Jacob, Fábio Vieira, Midana (Jimmy 92’), Didi, George (Tanko 72’), Thiago Silva (Nilo 72’), Celsinho e Tomazi
Resultado intervalo 0-0

Cartões amarelos: Barbosa 23’, Godinho 82’ e George 88’ (Sanjoanense); Kisley 84’ e Pereirinha 89’ (Valadares Gaia)
Golo – Pereirinha 89’

83 Recomendações
108 visualizações
bookmark icon