Desporto

Sanjoanense muito próxima de surpreender Ó. Barcelos

• Favoritos: 20


A Sanjoanense esteve muito perto de surpreender o Ó. Barcelos, no reduto dos minhotos. Num jogo bem disputado, perante um candidato ao pódio, os alvinegros acreditaram até ao fim e quase forçavam o empate (7-6).

A Sanjoanense deslocou-se a Barcelos para defrontar um dos mais fortes opositores do Campeonato Nacional da 1ª divisão. O Óquei de Barcelos, que divide a liderança com o FC Porto, foi das poucas equipas do topo da tabela classificativa que passou em S. João da Madeira sem perder pontos, e por isso, antevia-se uma partida complicada. Apesar do cenário não ser o mais favorável, os alvinegros apresentaram-se destemidos e sem nada a perder, tendo vendido muito cara a derrota.

O jogo começou rápido e bem disputado, com as duas equipas a procurarem o golo, mas a experiência dos homens de Barcelos foi preponderante nos momentos mais decisivos da partida. Sempre que a equipa da Sanjoanense falhava, os homens de Rui Neto sabiam tirar partido e, assim, rapidamente chegaram à vantagem. Aos 13 minutos, por Luís Querido, e aos 14 minutos, por Miguel Rocha, o O. Barcelos chegou ao 2-0, mas os alvinegros não baixavam a guarda. No minuto seguinte, Alex Mount reduzia (2-1) e a equipa voltava a entrar na discussão. Esta era uma fase muito viva da partida e, quase na resposta, Miguel Rocha volta a marcar, na recarga de uma grande penalidade, voltando a colocar a vantagem em dois golos de diferença.

O Barcelos estava mais forte e, à passagem dos 20 minutos, Rafael Lourenço fez o 4-1. Mas, ainda antes do intervalo, Xavi Cardoso reduziu para 4-2, resultado com que se foi para os balneários.

Luta até final

Entrou melhor a equipa da casa no segundo tempo, com Miguel Rocha a fazer o terceiro da conta pessoal e a colocar o resultado em 5-2. Parecia que O. Barcelos tinha o jogo controlado, mas no espaço de dois minutos - entre os 14' e os 16' - a Sanjoanense voltou a entrar na disputa do resultado. Hugo Santos e depois João Lima, com um grande golo, reduziram para 5-4 e a aproximação só não deu empate porque Pedro Cerqueira desperdiçou uma grande penalidade. Esta era uma boa fase dos visitantes, que nunca deixaram de acreditar.

Mas, novas desatenções defensivas custaram caro aos homens de Vítor Pereira. Num espaço de um minuto, os sanjoanenses sofreram dois golos: primeiro por Rafael Lourenço e, logo de seguida, por Dario Giménez, de livre direto, a castigar a 10ª falta alvinegra.

A cinco minutos do final da partida, já todos pareciam acreditar que o jogo estava decidido. No entanto, mais uma vez, a Sanjoanense voltou a entrar na disputa pelo resultado. Facundo Navarro fez o 7-5, aos 24 minutos, e a poucos segundos do apito final, Xavi Cardoso ganhou uma bola no meio campo e fez o 7-6, voltando a colocar a emoção na partida.

No querer e na raça, os homens de S. João da Madeira foram com tudo para cima da equipa da casa e estiveram muito perto do empate, a apenas dois segundos do fim, em lance de bola parada. O jogo acabou mesmo com a vitória a sorrir ao Óquei de Barcelos, que não deixou de apanhar um susto.

Com este resultado, a Sanjoanense desceu ao 9º lugar, com 23 pontos. Na próxima jornada recebe o líder, FC Porto, em jogo a realizar no domingo, 21 de março, pelas 15h00.

20 Recomendações
51 visualizações
bookmark icon