Sociedade

Já pode comprar no comércio local através da app dos CTT

• Favoritos: 26


Os sanjoanenses já podem podem comprar nas lojas de proximidade, sem sair de casa. A aplicação CTT Comércio Local está já em funcionamento e foi apresentada, no passado sábado, através das redes sociais do Município.

A apresentação, que decorreu nos canais de comunicação da autarquia, contou com a presença das entidades que contribuíram para a implementação da app CTT Comércio Local em S. João da Madeira. Desde logo, o presidente da Câmara Municipal, Jorge Vultos Sequeira, e o presidente da Associação Comercial e Industrial (ACMI), Paulo Barreira, entidades parceiras neste projeto. Compareceram, também, o administrador executivo dos CTT, João Sousa, e o diretor de produto, Mário Sousa, tendo este último exposto em pormenor as características da aplicação, considerada “revolucionária” pelo administrador.
Na sua intervenção, Jorge Vultos Sequeira reconheceu ter sido “em boa hora” que a ACMI propôs à autarquia o lançamento da app na cidade e deixou rasgados elogios à empresa de correios, considerando-a “fundamental” para a vida do país. Considerou, ainda, que o surgimento da plataforma em S. João da Madeira é um momento “muito importante” para o comércio local, uma vez que constitui um passo marcante para a sua “modernização” e “adaptação às exigências e tendências do mercado atual”, lembrando que os consumidores estão “cada vez mais dirigidos para as transações online”. “A parceria com os CTT dá-nos garantia de qualidade e notoriedade. Era a melhor solução online que estava disponível para promover o comércio local”. O autarca referiu ainda a importância do comércio local para as dinâmicas económicas e sociais, dizendo mesmo que sem “comércio aberto, as cidades morrem”. “São duas coisas indissociáveis”, concluiu.
Paulo Barreira, presidente da ACMI, lembrou que este projeto tem “o intuito de ajudar o comércio local a amenizar as graves consequências económicas que esta pandemia está a impor”. Destacou, ainda, que a aplicação é um serviço “diferenciador e ajustado à realidade”. “O comércio está em transformação”, acrecentou, realçando que os novos canais “ganham força” enquanto que os canais tradicionais “estão a perder a predominância para as novas tecnologias”. Na conclusão, além de deixar agradecimentos ao Município e aos CTT pelo apoio prestado, Barreira apelou aos comerciantes e consumidores para aderirem a esta iniciativa, recordando que é “simples” e “ de fácil utilização”.

“É uma aplicação muito simples”
Do lado dos CTT, João Sousa salvaguardou que a app não pretende substituir os espaços comerciais físicos, mas sim complementá-los. “Esta é uma aplicação que se quis muito simples, para não criar qualquer tipo de atrito ou entrave à introdução dos comerciantes. Portanto, não necessita de um conhecimento digital de qualquer proprietário do comércio para implementar o seu negócio digital”, esclareceu o administrador executivo da empresa.
Já Mário Sousa, diretor de produto, explicou que o grande objetivo do projeto foi gerar condições para que qualquer entidade, desde a mais pequena à maior, pudesse ter soluções adequadas às suas necessidades. No decorrer da sua apresentação, afirmou que era necessário criar algo bastante simples, que potencializasse a agregação de vários comerciantes locais no mesmo espaço e algo que facilitasse, também, a vida de todos os consumidores que pretendam encontrar, rapidamente, várias ofertas em qualquer zona do país.
Segundo Mário Sousa, os comerciantes terão apoio na criação e gestão dos produtos na app, podem receber e confirmar encomendas através de SMS e, ao fim de cada dia, recebem na sua conta bancária o resultado de todas as vendas.
Enquanto que o consumidor poderá, facilmente, ver que comerciantes da região estão presentes na aplicação, efetuar compras, pagar pelos métodos habituais e escolher as soluções de distribuição para a entrega da encomenda.
“Agora é preciso descarregar a aplicação e começar a comprar”, concluiu Jorge Vultos Sequeira.

 

26 Recomendações
165 visualizações
bookmark icon