Sociedade

Misericórdia sem casos de infeção em qualquer equipamento residencial

• Favoritos: 28


Pela segunda semana consecutiva, a Santa Casa da Misericórdia de S. João da Madeira não apresenta novos casos de infeções de covid-19.

Dos 33 rastreios à SARS-CoV-2 realizados na Santa Casa da Misericórdia de S. João da Madeira na última semana, incidindo apenas sobre um dos seis equipamentos residenciais da instituição, e pela segunda semana consecutiva, “não foram detetados” novos casos de infeções de covid-19, refere a instituição em comunicado, relativamente à semana iniciada a 15 de fevereiro.
A Misericórdia anuncia ainda que recuperaram da doença 19 dos seus utentes e nove trabalhadores, não havendo igualmente óbitos a registar. O número de recuperados equivale ao número de casos ativos. A mesma nota revela que “não há agora casos de infeção à SARS-CoV-2 em qualquer equipamento residencial. Um facto que se verifica pela primeira vez desde 14 de dezembro de 2020, data das primeiras infeções”.
Lembre-se que, durante dez semanas, a instituição viu 159 dos seus utentes serem infetados (cerca de 55% dos residentes) e 93 trabalhadores (incidência percentual similar aos utentes). Para deteção de possíveis infeções, foram realizados 1720 testes de antigénio e PCR (média semanal de 170). Recuperaram 229 pessoas (136 utentes e 93 trabalhadores) e faleceram 23 utentes.
A mesma nota revela que a primeira consequência do não aparecimento de novos casos de infeção “é a próxima declaração de final de surto pela Autoridade de Saúde – Unidade de Saúde Pública ACES Aveiro-Norte”, que relativamente à  UCCI, Casa de Repouso, Lar Residencial do Pisão e Centro de Acolhimento de Menores, tiveram “alta” em 21 de fevereiro.  Já o Lar de Idosos São Manuel terá “alta” a 27 de fevereiro  e o Lar de Idosos Dr.ª Leonilda Matos deverá ter idêntica declaração a 4 de março.
Declarada a “alta”, os equipamentos residenciais retomam o seu regular funcionamento, podendo proceder à admissão de candidatos e restabelecer visitas de familiares, embora ambos os processos permaneçam sujeitos aos constrangimentos já conhecidos desde março de 2020, respeitando os procedimentos emanados da Direção-Geral da Saúde, designadamente, quanto a isolamentos profiláticos e a distanciamentos.
A inexistência de casos ativos suscitou solicitações às Associações Humanitárias dos Bombeiros Voluntários de São João da Madeira e de Fajões para desinfeção dos equipamentos residenciais. Ambas as corporações foram prontas na resposta e extremamente zelosas e competentes.
No que concerne à vacinação, na semana de 15 de fevereiro, foram vacinadas 164 pessoas de todos os equipamentos residenciais, à exceção do Centro de Acolhimento de Menores e do Lar de Idosos Dr.ª Leonilda Matos.
Os utentes e trabalhadores do Lar de Idosos Dr.ª Leonilda Matos serão vacinados em 25 de fevereiro (estimam-se 33 pessoas). Os vacinados na semana de 15 de fevereiro terão a 2.ª dose administrada em 3 e 9 de março de 2021, mas, antes, em 23 de fevereiro, serão vacinados com a 1.ª dose quatro utentes cuja toma tem de ser vigiada e, por isso, realizada em contexto hospitalar.
No mesmo comunicado, a Santa Casa da Misericórdia de São João faz um especial agradecimento aos trabalhadores, utentes e famílias, Autoridade de Saúde – Unidade de Saúde Pública ACES Aveiro-Norte, Centro Distrital de Aveiro do Instituto de Segurança Social IP e Proteção Civil de São João da Madeira.

28 Recomendações
64 visualizações
bookmark icon