Cultura e Lazer

Reinvente o seu dia a dia com as crianças em casa

• Favoritos: 5


As escolas estão fechadas, mas as educadoras continuam a trabalhar. Na maioria das escolas do ensino pré-escolar, os docentes mantêm o contacto com as crianças através de aulas online e de tarefas aplicadas a cada idade

As escolas voltaram a fechar e as crianças voltaram para casa, por tempo ainda indeterminado. É preciso reinventar o dia a dia, principalmente quando temos crianças pequenas em casa e as ideias já se começam a esgotar.
Antes de mais, devemos ter em conta que o desenvolvimento da criança acontece em diversas frentes: físico, mental (emocional), social e cognitivo, sendo a sua maturidade biológica um fator determinante no modo como interage com o meio físico e social onde interage.
Em tempos de pandemia e isolamento social das crianças em idade pré-escolar, a nossa maior preocupação deve concentrar-se nas questões físicas e sociais, mas também nas emoções dos mais novos. É muito importante que estas se mantenham ativas. Embora possa parecer difícil, existem excelentes propostas de ioga para os mais novos na internet onde o desenho animado se alia a histórias e a exercícios fáceis de executar, a tijoleira da cozinha pode ser transformada na tradicional “macaca” com um simples pau de giz, a garagem (mesmo sendo em prédios) pode ser usada para aprender a andar de patins, de trotinete ou mesmo de bicicleta, toda a casa pode ser palco de jogos como “o rei manda”, as “escondidas” ou mesmo “caça ao tesouro”. A Páscoa não tarda, e que tal procurar ovos escondidos um pouco por todo o espaço?
Igualmente importante é a sua saúde mental suportada pelas suas relações sociais. Tal como os adultos, as crianças encontram na família e nos amigos o grande suporte mental quando, por exemplo, nos apoiam nos momentos mais difíceis. O isolamento imposto não pode (ou não deve) implicar o total isolamento social dos menores. As tecnologias permitem hoje que este afastamento seja quebrado com uma chamada telefónica ou vídeo chamada para os avós, os primos e até para os colegas da escola. Nestes momentos, a criança tem oportunidade de partilhar experiências, expressar sentimentos, ouvir o que do outro lado têm para dizer. Mantenham as rotinas diárias inalteradas: as horas de descanso, as refeições, o tempo de ver televisão e até o tempo dedicado a uma tarefa devem ser próximas das que seguiam durante o período de não confinamento. Esta regularidade vai ajudá-las a manter uma “normalidade” em tempos de incerteza.
Às histórias tradicionais que todos conhecem e sabem contar, juntem as histórias da família. Os álbuns de fotografias são uma fonte quase inesgotável de histórias e memórias que todas as crianças adoram ouvir e que os pais vão adorar reviver. Façam árvores genealógicas com fotografias ou desenhos feitos pelas crianças dos pais, avós e irmãos, mas também dos tios e os primos tendo sempre em conta a idade e a compreensão da criança. Visitas a museus, os passeios guiados pelos parques, fábricas ou cidades são também uma boa desculpa para um dia diferente dentro de casa. Existem vários sites que disponibilizam estas e outras atividades gratuitamente e que são imperdíveis. Parece que o mundo está cada vez mais perto e mais acessível!
A lida de casa é outro exemplo que deve ser excluído nas rotinas dos mais novos. De acordo com a sua idade, pode pedir aos mais pequenos que ajudem a dar as molas enquanto estende a roupa, que ponham a mesa, que arrumem os seus brinquedos, que ajudem a fazer a cama ou até limpem o pó da sua mesinha de cabeceira. Regar as plantas, ajudar o pai a lavar o carro ou a guardar as compras da mercearia são outras atividades que as crianças mais velhas podem ajudar a fazer e as vai deixar empenhadas numa tarefa por algum tempo. A arte da culinária, seja a fazer doces ou salgados, faz parte das aventuras mais apreciadas pelos mais novos. Tudo estimula os sentidos: misturar cores, sabores, cheiros, saber esperar o tempo necessário para que fique pronto e saborear o resultado…
As escolas estão fechadas, mas as educadoras continuam a trabalhar. Na maioria das escolas do ensino pré-escolar, os docentes mantêm o contacto com as crianças através de aulas online e de tarefas previamente planificadas tendo em conta a idade e o desenvolvimento da criança, as suas necessidades e os objetivos definidos no início do ano letivo. Incentivem os vossos filhos a cumprirem as tarefas que lhes são propostas, participem nas aulas por videoconferência, estimulem a sua participação online e devolvam à educadora os resultados. Comuniquem o que gostaram mais de fazer, onde tiveram maior dificuldade, o que já fazem com facilidade. E lembrem-se que as tarefas são para a criança realizar pois só assim poderão saber daquilo que é capaz! E não se esqueçam que depois da tempestade vem a bonança.

5 Recomendações
comments icon0 comentários
0 favoritos
21 visualizações
bookmark icon

Escreva um comentário...

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *