Cultura e Lazer

Município quer reforçar hábitos de leitura dos sanjoanenses

• Favoritos: 10


O município quer fomentar a leitura para combater as fake news, por isso, subscreveu uma plataforma que permite o acesso grátis a várias publicações.

A plataforma PressReader permite aceder a mais de sete mil jornais e revistas, de 120 países e em 60 línguas, disponibilizando, de Portugal, 89 revistas e 19 jornais.
A subscrição custa à autarquia cerca de 3 mil e 500 euros por ano e podem aceder à plataforma os utilizadores da Biblioteca Municipal de S. João da Madeira, devendo estes pedir-lhe, por email ou telefone, um PIN.
Depois de uma ‘lição’ sobre deontologia da informação, em que sublinhou a necessidade do acesso a fontes credíveis, o presidente da câmara, Jorge Vultos Sequeira, apontou, na apresentação virtual da iniciativa, a ambição da autarquia de “reforçar os hábitos de leitura dos sanjoanenses”.
Para o autarca, “o acesso aos livros” e “a fontes de informação fidedignas é profundamente decisivo para o desenvolvimento da nossa sociedade”, sendo por isso necessário combater as fake news e a “propagação da mentira”, que o edil considera instalada “no espectro político de alguns países de forma absolutamente avassaladora”.
Acrescentou mesmo que o assalto ao Capitólio, nos Estados Unidos da América é uma “consequência direta” do uso de canais de informação sem “crivo deontológico”, sendo uma situação que pode acontecer “em qualquer sítio” e a “breve trecho”.
Graça Neves, responsável da biblioteca, agradeceu à câmara ter aceitado a proposta, dizendo que “vai resolver muitos problemas” e que é “muito importante” a biblioteca estar no digital, sendo que o equipamento cultural passou, recentemente, a ter também uma conta na rede social instagram.
A autarquia quer, desta forma, “reativar” e “atrair novos leitores” e, por isso, as pessoas que residam em S. João da Madeira passam a poder ter “A biblioteca à sua porta”, um serviço de entregas ao domicílio, de livros, revistas, CDs e DVDs.
Depois do contacto com a biblioteca, será agendada a melhor hora de entrega, naquela que é, para o presidente da câmara, “uma medida da maior importância” para o município e para os cidadãos, e que foi pensada “no ano passado, no decurso da pandemia”.
Segundo Graça Neves, a biblioteca tem cerca de 16 mil pessoas inscritas, mas o número não está atualizado, podendo incluir até pessoas já falecidas.
A responsável do equipamento sanjoanense sublinhou ainda que “todas as semanas a biblioteca adquire novidades”.
As novas ferramentas (acesso à PressReader e entregas ao domicílio) já se encontram disponíveis desde quinta-feira da semana passada (dia 4).
Em todo o país, mais de 20 bibliotecas públicas já aderiram à PressReader, entre elas, as de Santa Maria da Feira e de Vale de Cambra, que também têm serviços de entregas ao domicílio.

10 Recomendações
28 visualizações
bookmark icon