Desporto

Futebol - Faltaram os golos em tarde desinspirada dos avançados

• Favoritos: 9


Empate a zero no Estádio Conde Dias Garcia, no velho dérbi aveirense entre Sanjoanense e Beira-Mar. Bom jogo com as duas equipas à procura da vitória.

Empate a zero no Estádio Conde Dias Garcia, no velho dérbi aveirense, entre Sanjoanense e Beira-Mar. Jogo bem disputado, com as duas equipas à procura da vitória, mas um terreno pesado a impedir que a qualidade de jogo pudesse ser melhor. Talvez por esse motivo, o jogo tornou-se um pouco mais físico e com mais contacto, daí o elevado número de cartões mostrados por Sérgio Soares. A partir dos 51 minutos a equipa comandada por Ricardo Sousa ficou reduzida a 10 unidades, no entanto nunca abdicou de atacar, e inclusive até podia ter chegado ao golo. Tarde não muito inspirada para os avançados, que também encontraram pela frente dois excelentes guarda-redes. O empate ajusta-se ao que se passou dentro das quatro linhas, tendo só faltado o colorido dos golos.

“Acho que conseguimos anular o adversário, ter bola e oportunidades de golo”
Sérgio Machado – Treinador da Sanjoanense

“O Beira-Mar é uma equipa que tem qualidade com a bola no pé, mas o campo acabou por não ajudar as equipas. Trata-se de um adversário com realidade diferente da nossa, com outra ambição, mas acho que hoje isso não se notou”, afirmou Sérgio Machado, treinador da Sanjoanense. No entanto, considerou que o jogo “acabou por ser equilibrado, e as grandes oportunidades do Beira-Mar foram sempre de bola parada, e aí há que realçar que têm jogadores com qualidade acima da média. Já nós temos tido bastante dificuldade nesse tipo de lances. Mas, tirando isso, acho que conseguimos anular o adversário, ter bola e oportunidades de golo. Só nos faltou saber jogar com mais um”.

Sérgio Machado lamentou, ainda, não ter tirado vantagem da situação de superioridade, referindo que faltou à Sanjoanense “qualidade na construção”, e que o estado do terreno não ajudou. “Começamos a meter bolas na frente, mas o adversário soube resolver facilmente as situações”.

O técnico alvinegro queria ganhar, mas admitiu que “o resultado é justo e temos de aceitar”, acabando por considerar tratar-se de um resultado que, apesar de tudo, não hipoteca as ambições das equipas e lhes permite não perder muita distância para os lugares da frente.

Apesar disso, é muito realista e lembra que a Sanjoanense não tem a capacidade financeira das equipas que se encontram a lutar pelos cinco primeiros lugares. “Nós sempre dissemos que queríamos ficar nos primeiros cinco lugares, mas apenas pela nossa ambição e pela qualidade que acreditamos que existe no plantel. Temos um plantel muito jovem, com miúdos de divisões inferiores que se querem afirmar na modalidade, enquanto os nossos adversários vão buscar jogadores muito experientes, inclusive alguns da segunda liga”.


Campeonato de Portugal - Séria D - 14ª Jornada

AD Sanjoanense 0 SC Beira-Mar 0

Árbitro: Sérgio Soares - A.F. Porto

AD Sanjoanense: Diogo Almeida, Godinho, Rúben Pereira, Jota, Barbosa, George (Márcio 64'), Sandro (Ricardo 74'), Nonato, Paulinho (Jean 80'), Mário Correia e Zé Leite.

Treinador: Sérgio Machado

SC Beira-Mar: Gabriel Souza, Edgar, Caio Sena, Mário Mendonça (Elsinho 40'), Ivo Lemos, Aparício, Dieguinho (Rui Sampaio 54'), Garruço (Tavares 75'), João Nogueira, Romário e Zé Pedro.

Treinador: Ricardo Sousa

Cartões Amarelos: Paulinho 43', Rúben Pereira 44', Barbosa 60', Zé Leite 86', Edgar 25', Romário 44' e 51', Zé Pedro 53' e Tavares 83'

Cartão Vermelho: Romário 51'

9 Recomendações
32 visualizações
bookmark icon